A importância do Linux na Nuvem!

Em abril, Brad Anderson, CVP da Microsoft, escreveu um texto em seu blog “In The Cloud” destacando um recente artigo da revista Linux Pro sobre Linux Integration Services (LIS) e o suporte da Microsoft para profissionais de TI em Linux.

Nas palavras de Anderson, “este artigo da Linux Pro enfatiza o quão importante LIS é para a Microsoft. Ninguém aqui em Redmond é ignorante sobre o fato de que o mundo corporativo é heterogêneo, mas isso não significa que você quer rodar duas infraestruturas de hypervisor completamente diferentes, ou até duas nuvens privadas distintas”.

Leia o artigo completo aqui e você pode seguir Brad no Twitter em @InTheCloudMSFT. Você também pode aprender mais sobre LIS na nossa cobertura do lançamento da versão 3.5 e na entrevista do Open Door Policy com K.Y Srinivasan da Microsoft.

Leia Mais

Configurando Streaming Flash TV

A plataforma Flash Streaming surgiu como uma alternativa bem interessante frente ao Windows Media Services, considerando o fato do Flash Player ser customizável e as diversas integrações que podem ser realizadas com outras soluções da Adobe. Segue abaixo tutorial para transmisão ao vivo de áudio e vídeo utilizando o Adobe Flash Media Live Encoder.

1- Baixe o Adobe Flash Media Live Encoder

2- Inicie o Flash Encoder;

3- Todas as opções do Encoder são mostradas em uma única tela.

4- No canto esquerdo, marque a aba “Video” (caso deseje transmitir vídeo) e configure os principais campos abaixo:

– Device: escolha o dispositivo de vídeo
– Format: codec do vídeo (sugerimos ecolher H.264)
– Bit Rate: marque e digite ou selecione a qualidade de transmissão desejada para o vídeo (considerando a realidade no Brasil não recomendamos ultrapassar 256 kbps)

5- Ao lado direito da aba “Video”, marque a aba “Áudio” (caso deseje transmitir áudio) e configure os principais campos:

– Device: escolha o dispositivo de áudio
– Bit Rate: selecione a qualidade de transmissão desejada para o áudio

Obs: lembre-se que a qualidade de transmissão final será a soma da qualidade escolhida do vídeo e a qualidade do áudio. Não recomendamos transmitir acima de 200 kbps, para não comprometer a sua internet e das pessoas que irão assistir a transmissão.

6- No canto direito, marque a opção “Stream to Flash Media Server” e digite os dados fornecidos pela ServerMedia nos campos “FMS URL” e “Stream”. Depois clique em “Connect”, aguarde alguns instantes e clique em seguida em “Start” na parte inferior do painel.

 

Em caso de dúvidas sobre este tutorial entre em contato com nosso suporte técnico, teremos o prazer em ajudá-lo!

Leia Mais

Como Configurar o SimpleCast Versão 3.1.0.

Apos instalar o programa, abrirá essa tela ao lado. Clique em “Encoders” 

CAPSIMPLECAST004

Apos clicar em “Encoders”, abrira essa tela ao lado, Clique no sinal de + (soma) e em OK.

CAPSIMPLECAST001

Apos clicar no sinal de +, abrira a tela ao lado, selecione MP3 (LAME_ENC) e clique em OK.

CAPSIMPLECAST002

A proxima tela que abrirá, selecione Bitrate Kbps=64, Mode= Stereo, Sampling rate.

Clique na guia “Server Details”
Coloque o Server IP =  Dados são fornecidos após a contratação do plano.
Coloque o Server Port = Dados são fornecidos após a contratação do plano.
Coloque a Senha = Dados são fornecidos após a contratação do plano.
Clique em OK.
Obs: Os dados acima são fornecidos no momento em que voce contrata um servidor de streaming de áudio.

CAPSIMPLECAST006 CAPSIMPLECAST005

Na ultima tela, aparecerá o nome do Encoder que acabou de configurar:
data – horario – status – encoder not started.
De um clique nessa linha que criou para selecioná-la, ficará azul, apos isso, clique no botão  Seta (start).
Se estiver tudo ok, o encoder inicializará, preste atenção novamente na linha que criou. Deverá aparecer assim: data – horario – SimpleCast configuração started – Inicialização completed – SimpleCast started.
Se aparecer desse modo, clique no X para fechar a tela, se não, reveja todos os passos anteriores.

O botão central da ultima tela estará na cor azul e escrito “start”, clique nele e e preste atenção na linha que criou. Se estiver tudo ok, o botão ficara vermelho e escrito “stop”.

Na instalação do SimpleCast, preste atenção no momento de escolher a sua placa de áudio e o tipo de saída de áudio, no caso será o stereomix, que enviara o áudio externo. É como configurar o stereomix no windows.

Em caso de dúvidas você pode entrar em contato conosco através do suporte técnico;

Leia Mais

Para Mater a sede: Água! Simples Assim

Dia desses entrei numa conversa numa roda de amigos em que eles diziam de suas preferências por sucos e que são saudáveis. Eu na minha condição costumeira de polêmico, comecei discordando. Parece ironia, paradoxal! (…) E esse será o tema desse texto, onde ao discorrer, vou tentar explicar minha posição.

É inegável que os sucos naturais de frutas são saudáveis, mas eu defendo que comer as frutas é melhor ainda, os organismos dos seres humanos hoje clamam por fibras que sistematicamente são negadas. Mais recentemente outro amigo (estou poupando nomes porque não vejo tal necessidade) me presenteou com uma garrafa de vinho e eu com toda falta de educação, mas com toda sinceridade do mundo disse que eu prefiro as uvas.

Não sem antes ele ter dito que o vinho é muito saudável, tem flavonóides etc. etc. Como somos duas pessoas cultas não nos indispomos. Não poucas vezes comprei brigas, porque acho de uma incoerência muito grande fazer suco com melancia, mamão, manga, melão… tudo bem que com algumas frutas é compreensível. Já com outras, a laranja por exemplo… e jogar fora o que é mais saudável o bagaço, um desperdício imperdoável!!

As vantagens de comer as frutas ao invés de fazer um suco são enormes, mastigando fazemos a coisa mais correta do mundo, pois não cortamos as moléculas e o organismo aproveita melhor os nutrientes. Outra vantagem é que insalivamos melhor o alimento. Até a água deveríamos tomá-la aos poucos, apreciá-la, para que seja incorporada a saliva. Um detalhe que não podemos ignorar jamais!

Aliás, não sei se é minha idade avançada, mas ultimamente tenho sido mais radical (ranzinza?) que já nunca, a ponto de me indispor com os que me são próximos, tenho deixado claro que o mal da humanidade tem sido o cozimento dos alimentos. Claro que é consenso não dá pra comer o feijão cru, o arroz, carne, cenoura, abobora… será? Não todo dia, mas existem maneiras práticas de preparar quase todos os alimentos sem “suicidá-los”, e o nosso corpo agradeceria sobremaneira.

 

Sabemos que essas questões são culturais, e por traz das doenças existem interesses, mas é gritante como a raça humana retrocedeu no modo de se alimentar, no mundo contemporâneo, onde todo alimento é irracionalmente industrializado (cozidos, conservas, congelados, compotas…) e, por conseguinte sem vida. Salvo raras exceções, e acho que nem eu escapo, com os maus hábitos crescendo vertiginosamente é regra ver peles dos rostos ressecadas! Representando inequivocamente uma amostra do que se passa com os intestinos, já que um (rosto) é o espelho do outro (intestinos).

Mas os disparates não param por aí, dia desses num programa de televisão uma nutricionista “alertava” para os “riscos” de ingerir frutas em excesso, alguém acredita? Mas é verdade, ela dizia que mais de duas fatias de melancia podem sobrecarregar os rins, a ingestão de duas bananas é o suficiente, porque essa fruta contém alto teor de açúcar. Pasmem, alguém viu esses paladinos alertar sobre os inconvenientes de comer altas doses de chocolate, de sorvete, de alguém da área condenar uma noitada de muita cerveja. Essas iguarias segundo a “opinião pública” quanto mais melhor decerto.

Autor: Ben Delay

Leia Mais

O que é Streaming de Vídeo On-Demand

Com o Streaming de Vídeo On Demand é possível que o cliente envie seu conteúdo de mídia diretamente para nossos servidores e seja publicado de acordo com sua playlist. A Server Media disponibiliza para o cliente toda a estrutura necessária para que seu conteúdo seja enviado com sucesso aos espectadores, dispondo de ferramentas mais modernas do mercado.
confira o Streaming de Vídeo On Demand entrando em contato com nosso departamento comercial e realizando a solicitação dos valores.

Leia Mais

O que é Auto DJ ?

Auto DJ permite que o cliente possa fazer sua programação musical sem a necessidade que seu computador fique ligado 24hrs realizando uma Transmissão de Áudio estável. Com o Auto DJ é possível criar blocos comerciais, vinhetas através de uma set list que será transmitida diretamente dos servidores 24hrs.
O Auto DJ é uma das opções mais utilizadas em grande parte dos clientes que utilizam desta ferramenta para dispor seu conteúdo online 24hrs sem necessidade de uma conexão física ou computador conectador a internet 24hrs.
A Server Media oferece o Auto DJ juntamente com a mais nova versão do Painel WHMSonic que proporciona novas opções para quem deseja realizar uma transmissão profissional utilizando os recursos do Painel WHMSonic, com o Painel WHMSonic você administra sua emissora com total facilidade, flexibilidade com opções dinamizadas e precisa
Com o sistema de troca silenciosa Painel WHMSonic é possível realizar em tempo real a troca de uma programação com Auto DJ para ao vivo sem que exista qualquer interrupção em sua transmissão com uma sincronia exata, além disso caso sua rádio tenha muitos locutores de diversos lugares do mundo, você pode gerar uma senha para cada locutor e manter o controle total sobre seu painel de controle.

Leia Mais

Veja 5 recursos úteis do Google Mapas

O Google Mapas sem sombra de dúvida é um dos serviços mais úteis da internet. Ele facilita a vida de quem procura encontrar a melhor rota para uma viagem. Além disto, pode ser incorporado à página de uma empresa para ajudar na localização de sua sede ou filiais.

A maioria das pessoas usa o serviço simplesmente para localizar um endereço. Mas o Google Mapas tem outros recurso úteis e pouco conhecidos. Confira alguns deles.

Trânsito

Tem algum compromisso marcado e não quer correr o risco de chegar fora do horário? Então, antes de sair de casa, verifique no Google Mapas a situação atual do trânsito até o seu destino. Com isso, fica fácil decidir por uma rota alternativa ou se é preciso sair um pouco mais cedo.


Reprodução

Ferramenta de trânsito do Google Mapas

 

O recurso está disponível somente para algumas cidades brasileiras. São elas: Belo Horizonte, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Campinas (SP), Fortaleza, Porto Alegre e Salvador.

Para acionar o recurso “Trânsito”, siga os passos abaixo:

– Defina a rota (origem e destino) no campo “Como chegar”;
– Clique em “Mapa” no canto direito superior;
– Marque a palavra “Trânsito”.

Pronto, agora basta olhar as cores das faixas ao longo do trajeto. Vermelho indica trânsito lento e verde normal. Se quiser saber a situação do trânsito em dias anteriores, basta clicar em “alterar” abaixo do escrito “Trânsito em tempo real” no canto esquerdo inferior do painel.

Transporte público

Quer saber quais linhas de ônibus e metrô passam em uma determinada localização? Ou qual(is) ônibus deve pegar para chegar no destino? O recurso de transporte público do Google Mapas fornece todas estas informações.


Reprodução

Informações de transporte público no Google Mapas

 

As agências de transportes das cidades são as responsáveis por passar as atualizações das linhas para o Google. No momento, somente algumas cidades brasileiras têm o serviço disponível. São elas: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

Veja como usar o serviço:

– Defina a rota (origem e destino) no campo “Como chegar”;
– Para saber qual(is) transporte(s) público deve()m ser pegos para concluir o trajeto, clique no ícone “Pegar Transporte Público” no canto superior esquerdo;
– Para obter informação sobre as linhas das redondezas, clique em “Mapa” no canto direito superior e marque a palavra “Transporte público”;
– Para personalizar a pesquisa, basta inserir a data e horário da partida ou chegada. Feito isto, clique novamente em “Como chegar”.

O Google Mapas irá sugerir até quatro caminhos com meios de transporte diferentes. Por exemplo, um trajeto pode incluir um metrô, enquanto outro é feito só com ônibus.

Vista em 3D

A visualização de imagens de satélite do Google Mapas é um recurso já bem conhecido. Para incrementar ainda mais a experiência, o Google adicionou a função MapsGL. Este recurso permite que os edifícios importantes que aparecem no mapa possam ser vistos em três dimensões.


Reprodução

Prédios em 3D no Google Maps

 

Não é necessária a instalação de nenhum complemento em seu navegador. Porém, existem requisitos mínimos para que o recurso funcione. Os sistemas operacionais devem ser Windows Vista/7, OsX 10.6+ ou Linux.

Os navegadores devem ser o Firefox 8+, Chrome 14+ ou Safari 5.1+. Para funcionar no Safari, o WebGL deve ser habilitado manualmente nas preferências do navegador. E por fim, algumas placas gráficas muito simples não são compatíveis (ex.: Intel GMA 3100 e 3150).

Para ver o MapsGL em funcionamento faça o seguinte:

– Insira um endereço ou local no campo de buscas do Google Mapas;
– Clique em “Earth” no canto direito superior para ativar a visualização por imagem de satélite;
– Aproxime o zoom até que comece a ver os edifícios no mapa;
– Clique novamente em “Earth”, no canto superior direito, para mudar para o modo “Satelite” e ativar a visualização 3D. Use os controles com setas, no canto esquerdo superior, para mover ou girar o mapa. As setas do teclado e o Shift+seta tem as mesmas funções, respectivamente.

Para desativar este modo, basta clicar em “Clássico” no canto esquerdo inferior ou novamente clicar no local do botão “Earth”.

Crie seus próprios mapas

O Google Mapas ainda não identifica pequenas mudanças momentâneas nas ruas, avenidas e estradas. Poder ser que, em um determinado período, uma das vias de uma rota esteja fechada para obras. O Google Mapas não levará isto em conta na hora de calcular um trajeto.

Então, se souber de alguma interdição e resolver dar uma festa, envie para seus convidados um mapa personalizado do endereço da festa. Mostre para eles uma rota alternativa ou um retorno mais complicado de ser feito.

O mapa personalizado pode conter linhas indicativas de caminho, ícones variados, textos descritivos e fotos. Um recurso interessante é o de colaboração, por meio do qual outras pessoas podem editar o mapa feito para acrescentar mais detalhes. Caso já tenha o mapa pronto em outro formato, basta importá-lo (ex.: KML, KMZ ou GeoRSS). O mapa pode ser definido como público ou privado. Depois que estiver pronto, ele poderá ser compartilhado através de um link.

Para começar a criar uma mapa personalizado siga os passos abaixo:

– Clique em “Meus lugares” no canto esquerdo superior;
– Clique “Criar Mapa”.

Para mais detalhes acesse o tutorial do Google neste link.

Laboratório de recursos

Outras funções do Google Mapas pode ser exploradas em seu laboratório. Nesta área, os programadores do Google colocam ferramentas experimentais muito interessantes. Algumas delas são medidores de distância e balões que mostram a latitude/longitude onde o cursor do mouse ficar parado.

Outra função experimental muito útil é a inserção no menu contextual de uma opção de zoom máximo direto. Após habilitado, basta clicar com o botão direito do mouse num ponto do mapa e selecionar a opção “Mostre-me aqui”.

Veja como entrar no Labs do Google Mapas:

– No canto esquerdo inferior clique em “Labs do Google Maps”. Fique atento, pois está em letras azuis bem miúdas;
– Uma janela se abrirá com a descrição das ferramentas disponíveis;
– Selecione “Ativar” na(s) desejada(s);
– Clique em “Salvar alterações”.

Leia Mais

Utilizando ClamAV no Linux com CPanel

Você comprou um Cloud Server com CPanel e deseja saber como pode utilizar o ClamAV ?

OBS: Em primeiro lugar certifique-se de que o ClamAV foi instalado em seu Cloud CPanel

Desta vez mostramos para você como fazer uma varredura com o antivírus ClamAV em seu servidor de hospedagem de sites linux cPanel através do console ou acesso SSH. A maioria dos administradores de servidores dedicados ou virtuais preferem executar a verficação via linha de comando por ser mais rápido e carregar menos o servidor.

Estando logado como root no seu servidor, no terminal ou via SSH, digite o seguinte comando:

clamscan -ri /home

Com o comando acima o Clamav vai fazer uma varredura no diretório /home e em todos os subdiretórios e só será exibido na tela os arquivos infectados (parâmetro -ri) que forem encontrados.

Você também poderá gravar o resultado do comando em um arquivo texto, para isso basta inserir o código > nomedoarquivo.txt no final do comando, ficando assim:

clamscan -ri /home > varredura.txt

Assim todo o resultado do comando ficará armazenado no arquivo varredura.txt.

Leia Mais

Por que razão o teclado não está por ordem alfabética?

É provável que já consiga escrever sem olhar para o teclado, mas também é provável que em algum momento se questionou sobre a razão das teclas não estarem por ordem alfabética.

Porque o teclado não está ordenado alfabeticamente?

Na verdade, a disposição não é aleatória e a razão é simples e segue uma lógica: a disposição das teclas obedece ao padrão da máquina de escrever, concebida pelo americano Christopher Scholes, em 1868, e criador do teclado QWERTY. Este nome foi adotado devido à disposição das primeiras seis teclas. Scholes estudou as combinações de letras mais utilizadas na língua inglesa e considerou que a melhor opção era distanciar as teclas mais utilizadas, umas das outras, de forma a evitar que hastes da máquina de escrever, ao subirem, com pouco tempo de intervalo umas das outras, ficassem presas. Assim sendo, concluiu que seria muito mais prático e rápido se agrupasse as letras, tendo por base o critério de maior utilização na Língua Inglesa.

Desde então, este padrão espalhou-se por todo o mundo, sendo hoje adaptado pela grande maioria dos teclados de computadores.

 

Como tudo começou…

Apesar de as teclas não estarem dispostas por ordem alfabética, a verdade é que houve uma tentativa por parte do criador em ordena-las desse modo. No entanto, essa disposição criava alguns problemas à digitação. Tendo em conta que muitas das palavras inglesas têm muitos “th” e “st”, o que obrigava à sua frequente digitação, logo estas letras estando juntas fazia com que dificultasse a escrita. Por essa razão, houve necessidade de colocar estas teclas em locais mais distantes para evitar a colisão.

Este afastamento, para além de ter ajudado a tornar a digitação mais rápida, permitiu também que houvesse um maior incentivo para os textos passarem a ser escritos a duas mãos.

 

Descubra porque os nomes próprios têm a primeira letra em maiúscula e conheça o astrolábio, um importante e antigo aparelho usado há milhares de anos.

 

Controvérsias

Depois de muitos anos de estudo, o americano August Dvorak criou um novo teclado, que prometida uma escrita mais rápida e eficiente para língua inglesa. O criador garantia que era possível digitar 3.000 palavras na linha principal contra 50 do teclado QWERTY. Para provar esta descoberta, chegou a realizar competições para descobrir qual dos teclados era mais adequado à língua inglesa, no entanto, como as pessoas já estavam habituadas ao padrão QWERTY, o modelo proposto por Dvorak acabou por nunca ter criado impacto.

 

teclado-qwerty-ingles

 

Curiosidades sobre o teclado QWERTY

O teclado QWERTY não é adaptado em todos os países. Em alguns locais é preferencialmente usado o teclado AZERTY (França e Bélgica), QWERTZ (Alemanha) ou QZERTY (Itália) assim como os símbolos, diacríticos e caracteres acentuados também ocupam uma posição diferentes em teclados internacionais do QWERTY;

A palavra “typewriter” (máquina de escrever, em inglês) pode ser escrita recorrendo apenas às teclas da primeira linha do teclado;

As letras mais usadas estão na linha do meio, o que confere uma maior rapidez na digitação;

As letras menos utilizadas estão na linha inferior, sendo o seu alcance mais difícil;

A mão direita abrange a maior parte do teclado, já que grande parte da população é destra.

Autor: Ricardo Miguel

 

Leia Mais

E se o facebook acabar?

Qual será a nova grande rede social? O assunto gera curiosidade. O Facebook está fazendo de tudo para “durar para sempre”‘. A linha do tempo é um exemplo desta tentativa. O objetivo da rede ao criá-la é estar conosco em todas as fases de nossas vidas e acompanhar os estágios pelos quais passamos. Toda a sua história estará lá, como a da Maria Eduarda – Facebook lover, filha de uma grande amiga que, em 2010 e aos 6 anos de idade, já tinha seu perfil ativo e interagia com dezenas de pessoas e que hoje, aos 9 anos, continua postando ativamente e agora, com um número cinco vezes maior de amigos. Maria Eduarda provavelmente crescerá compartilhando interesses e opiniões, provavelmente se casará, terá filhos e estes acontecimentos serão registrados na linha do tempo dela. Nunca um produto, serviço ou uma marca ficou tão próxima do consumidor. Nossa vida está na Timeline! Parece perfeito. Algo que inúmeras grandes marcas tentaram fazer, mas que poucas conseguiram – atravessar gerações, permanecendo vivas! Mas será mesmo assim? Este será o cenário? Bem, se o Facebook atravessará gerações, é difícil prever. Mas ele já é o grande feito da web – que só foi possível na segunda geração da internet, pela evolução dos softwares colaborativos que permitem a edição coletiva de documentos.

Para a continuidade do reinado, no caminho da evolução, mais uma melhoria foi providenciada: Mark Zuckerberg anunciou na semana passada que uma “busca social” (Graph Search) entrará em funcionamento em breve. E quando isso acontecer, as pessoas poderão buscar por amigos que gostam de praticar inglês; pelos que gostam de jogar vôlei ou por aqueles que gostam de viajar para Bora Bora. Claro, este foi mais um serviço (ou upgrade) do mercado criado a partir da necessidade do cliente. A equipe do Facebook provavelmente viu que os usuários já tentavam (e muito) fazer isto na rede – encontrar pessoas por afinidades, mas sem sucesso.

Sobre o tempo de vida do Facebook, acrescento que Redes Sociais de nichos como o Linkedin, Instagram e Pinterest estão crescendo em todo o mundo (além de outras tantas que existem por aí). O Pinterest – a surpresa do ano que passou, está entre as dez mais visitadas e foi a terceira em volume de tráfego nos EUA, em fevereiro de 2012, ultrapassando Linkedin e Google+, segundo dados da Experian Marketing Services. Com tráfego incomparável, elas estão ganhando força por atender bem a interesses específicos. Se você for da área de negócios e marketing, como eu, irá se lembrar que a grande concorrência de todo produto ou marca começa já na fase de crescimento do seu ciclo de vida. E na fase da maturidade, ela já perdeu muitos dos seus consumidores. Assim, pequenas redes estão cada vez mais ganhando adeptos, mas, ainda sem que a maioria destes abandone a principal.

Se o facebook durará par sempre ou não, é difícil prever, mas a principal questão deste post não é esta e, sim, a de que o grande legado do facebook é o de que não haverá involução de sociabilização. O mundo está aberto à interação e relacionamento. Fazemos amigos através de amigos do outro lado do mundo e não adianta mais os nativos da geração X ou os meus colegas psicólogos chamarem esta interação de puramente superficial. Acho que é consenso que, nunca, nada substituirá o “olho no “olho, um aperto de mão ou um café com abraço (e devemos ensinar isso aos adolescentes), mas é melhor considerar as relações na rede como MAIS UMA FORMA existente hoje; é o modo de vida contemporâneo e ao enxergá-lo de forma positiva, teremos a chance de utilizarmos melhor o que este nos oferece. Pela rede você pode ajudar pessoas, lutar por causas, trabalhar em conjunto, trocar conhecimentos, expressar sentimentos e viver experiências, mesmo que distante fisicamente. A rede social está se expandindo – deixando de ser o espaço de um grupo para ser um lugar de ENCONTRO com muitos, no sentido amplo da palavra –  o de ampliação do conhecimento e extensão social. Pode ser uma grande oportunidade de nos aproximarmos (fisicamente) das pessoas; pode ser o ponto de partida.

Autora do artigo: Klaudia Sabino

Leia Mais